CORREÇÃO DA AV. PARCIAL - 1° TRIMESTRE

1. a) O tempo do conto popular é indefinido, imaginário: “Era uma vez”; “um dia”.

b) O autor é desconhecido; Cascudo reconta a história que ouviu.

2. a) Uma delas foi a missão de prender uma onça que comia quase todo o gado. E outra foi levar ao rei um touro bravo que não deixava as pessoas passarem perto da cidade.

b) Porque queria ter certeza da coragem e da bravura de Mata-Sete.

3. a) São “mais morto que vivo” e “escondeu-se bem escondido”.

b) Mata-Sete, enquanto os gigantes dormiam, jogou pedras em suas cabeças, para um achar que foi o outro que o agrediu.

c) Não, pois, quando os gigantes estavam quase mortos, Mata-Sete acabou de matá-los e levou suas orelhas ao rei.

4. Uma hipótese seria o rei querer estar certo da coragem de Mata-Sete para dar-lhe a mão da princesa.

5. B

6. Poderia ser comparado, pois Mata-Sete agiu com esperteza, por exemplo, quando contou mentira aos soldados para se safar ou preparou uma armadilha para prender a onça. Mas fez isso para sair do problema e não apenas para levar vantagem.

7. “Mata-Sete ficou certo que desta vez morria no dente da onça”.

8. a) Provavelmente, o conto foi trazido de Portugal na época da colonização brasileira e aqui sofreu algumas mudanças.

b) O alfaiate de Portugal se fingia de Valente e se gabava; já o brasileiro era humilde.

9. a. (F) GIGANTES possui 7 fonemas, pois AN é um dígrafo.

b. (V) A palavra só possui uma sílaba e as vogais ficam juntas.

c. (V) URRANDO possui dois dígrafos: RR/AN.

d. (F) Ocorre ditongo, pois EI ficam juntos.

e. (V) Em PR há encontro consonantal.

10. Não, pois em LH há dígrafo e as duas letras só possuem um som. No encontro consonantal, todas as letras têm som.

11. a) O verbo está no pretérito perfeito.

b) Porque a ação começou e acabou.

12. a) O verbo está no pretérito imperfeito.

b) Porque agora a ação representa algo que ocorria sempre no passado, não necessariamente concluído.

13. a) O gigante acorda e levanta o companheiro.

b) O gigante acordara e levantara o companheiro.

c) O gigante acordará e levantará o companheiro.

d) O gigante acordaria e levantaria o companheiro.

e) O gigante acordava e levantava o companheiro.

CORREÇÃO – AV. GRAMÁTICA - 1° TRIMESTRE

1. a) DORMIR / ULTRAJE

b) Ocorre dígrafo, porque SS possuem um só som.

2. Não, porque em CHÁCARA, há dígrafo CH, portanto, tem 7 L e 6 F. Em MENINOS, há 7L e 7F.

3. FOTÓGRAFO – ANTEPENÚLTIMA / PROPAROXÍTONA

FOTOGRAFO – PENÚLTIMA / PAROXÍTONA

4. a) É a informal. Ex.: “cumiquié”; “ficina”.

b) Poderia ser para causar humor à piada ou trazer ao texto a forma de falar da região mineira.

c) Quando a professora finalmente achou que tivesse encontrado uma placa de acordo com a gramática, percebeu que o alfaiate reclamou que “águia” estava errado. Era “agúia”. Portanto, a placa não estava escrita no modo gramatical correto.

d) Português: OXÍTONA TERMINADA EM ES.
- Farmácia: PAROXÍTONA TERMINADA EM DITONGO.
- “botô”: OXÍTONA TERMINADA EM O.

- única: TODA PROPAROXÍTONA É ACENTUADA.

- proprietário: PAROXÍTONA TERMINADA EM DITONGO.

 

e) “AÇÔGUE” é paroxítona terminada em e e não em linurxãops / ditongo. Portanto, não possui acento. “(a professora) RESOLVE ENTRAR (...)”.

 

f) - no pretérito perfeito: RESOLVEU

- no pretérito imperfeito: RESOLVIA

- no futuro do presente: RESOLVERÁ

- no futuro do pretérito: RESOLVERIA

- no pretérito mais que perfeito: RESOLVERA

 

4. a) Está no futuro do presente do indicativo.

b) Esse tempo indica uma ação que ainda irá acontecer.

c) Está no pretérito perfeito do indicativo.

d) Representa uma ação já concluída, portanto é pretérito perfeito.

28/04 – CORREÇÃO – AV. TRI / SUBSTANTIVOS

CORREÇÃO DA AV. TRIMESTRAL – 1° TRI

1. a) O olho da notícia serve para antecipar o assunto desenvolvido no texto abaixo.

b) “Crianças e adolescentes com deficiência já estão se preparando para disputar e ganhar medalhas no maior evento do esporte que será realizado no Rio de Janeiro”.

c) Significa que o Brasil terá grandes chances de conquistar medalhas no evento, porque os atletas paraolímpicos estão treinando muito.

d) A notícia apresenta a história de atletas paraolímpicos que disputarão em 2016 e lembra o bom desempenho na China, em 2008.

2. a) O verbo está no futuro do presente do indicativo.

b) Foi usada, porque o evento ainda irá acontecer, no RJ.

c) O verbo está no pretérito perfeito do indicativo.

d) “Na Paraolimpíada de 2008, realizada em Pequim (...)”.

3. Na notícia, há indicação de falas dos entrevistados, entre aspas e dados numéricos exatos, relativos a datas, valor e idade, o que dá credibilidade a ela.

4. a) A linguagem é informal.

b) Provavelmente, usou-se a informalidade para dar descontração à notícia que discute esporte e jovem.

5. a) Os atletas deverão ter bons resultados escolares.

b) Ele se preocupa com o futuro profissional dos atletas, que devem se dedicar à escola e aos esportes para atingir o sucesso na vida adulta.

6. O atleta precisa de apoio econômico para ter uma vida mais confortável e atingir sucesso na carreira.

7. a) paraolímpico b) tênis c) ministério d) disponibilizará e) comitê

8. O momento mais esperado era o da exibição das feras. Os nobres ficavam na arena, observando as feras que iriam brigar.

9. Provavelmente, o narrador quis despertar o medo do leitor.

10. C

11. a) A donzela aparentemente deixou sua luva cair em meio às feras e fez um pedido desumano ao cavaleiro.

b) Provavelmente, a donzela orgulhosa expôs o cavaleiro ao perigo por vaidade diante das pessoas na arena.

12. O rapaz, possivelmente, percebeu que a donzela não tinha a menor preocupação com ele e desistiu de seu amor.

13. a) dispensei  b) dispensava  c) dispensara

d) dispensaria  e) dispensarei

14. tempos; terrível / abriu; tigre

15. a. (D)  b. (H)  c. (D)   d. (D)   e. (D)

16. JUBA: paroxítona terminada em A e não em linurxãops/ditongo.

MEDIEVAL: oxítona terminada em L e não em A, E, O, EM.

 

GABARITO – AVALIAÇÃO DE GRAMÁTICA – 2° TRIMESTRE

1. a) São “polvo” e “praia”.

b) São meleca e terror.

c) O gigante atravessou a floresta.

d) É “Calvin” e indica um ser específico, dentre todos.

2. a) O valor semântico é de irritação.

b) Ele fica irritado com Calvin, pois o menino foi malcriado, ao desaprovar a comida.

c) Sim, pois a mãe se preocupou com o fato de o filho ficar com fome. Portanto, ao usar o diminutivo, ela demonstraria carinho e isso seria coerente com o contexto da tirinha.

d) “Cheira” está no Indicativo, pois indica certeza.

e. - ficasse com fome / pizza

- ficar com fome / pizza

- não fique com fome

- fiquemos

3. a) fizer

b) viajarmos

c) soubesse

d) arrume

e) arrumemos

4. a) A classe gramatical é substantivo, pois “atraso” é um nome de algo e pode ser antecedido por artigo.

b) Eu sempre me atraso na primeira aula.

c) Pode expressar carinho e delicadeza, o que é bem coerente, dentro do contexto poético.

5. O plural correto é DEGRAUS, já que o substantivo termina em U e se deve acrescentar S a ele.

6. Caracteriza-se como POBRE HOMEM, já que só tem dinheiro, mas provavelmente não deve ter afeto, amigos, companhia.

7. B

8. C

2° TRIMESTRE – AVALIAÇÃO PARCIAL

1. A

2. Os dois irmãos distribuíram as tarefas assim: cada dia, um deles levaria o lixo para fora.

3. Os pais pretendiam, provavelmente, que os filhos ficassem mais responsáveis.

4. Mas na quinta-feira você não cumpriu o combinado de levar o lixo para fora e está me devendo a realização dessa tarefa.

5. a) Ele disse que a irmã deveria levar o lixo, pois no dia anterior fora ele que realizara a tarefa.

b) Ela fica brava e o chama de mentiroso, pois na quinta-feira ele deveria ter levado o lixo e não o fez.

6. Para o pai, esse comportamento dos filhos é de adulto, pois eles não se entendem quanto às obrigações e brigam.

7. Os irmãos brigam. Isso se percebe pelos traços e estrelinhas do quadrinho.

8. É “Bah!”, que indica decepção, já que Magali não gostou do surgimento do príncipe, pois ele não cozinhava.

9. É “Chuac!”, que representa o beijo de Magali no sapo.

10. É de carinho e simpatia, para fazer com que Magali beijasse o sapo para ele virar príncipe.

11. B

12. a) Está no presente do subjuntivo.

b) Calvin não tem certeza de que poderá arremessar 25 kg.

c) Indica decepção, já que desligaram o telefone na loja e não lhe responderam.

d) Provavelmente não gostava de meninas nesta idade.

e) É a B, pois a locução é formada por preposição e substantivo e se refere ao substantivo “loja”.

f) “Adjetivo” é adjetivo de “alvo”.

13. Pretende fazer uma crítica, já que os índios atribuem o progresso dos brancos ao desmatamento, que tanto prejudica as florestas, com sua flora e fauna.

GABARITO – AVALIAÇÃO TRIMESTRAL – 2° TRI

1. a) É “à beira da cachoeira mais alta do Brasil”.

b) É “Após a descida”.

c) É “contemplei aquela imensidão”

d) “Eu me sentia como se meu filho recém-nascido fosse uma presença protetora”.

2) A partir de um projeto da Rede Globo, em Campinas, Rodrigo e seu sócio deveriam descer de rapel a cachoeira do Pai Nosso, AM, para fazer a medição.

3. a) Provavelmente, ele levara poucas roupas e, para economizá-las, pernoitou no saco de dormir impermeável.

b) A cachoeira volumosa caía violentamente, batia na pedra, na base, e gotas de água subiam e atingiam Rodrigo, no topo.

4. a. preocupação

b. Rodrigo Raineri leva vida de aventura, desbravando a natureza, e o nascimento do filho o fez refletir sobre o fato de os perigos que corria deixarem o pequeno órfão.

5. É importante para o leitor perceber o enorme perigo que Rodrigo corria naquela aventura.

6. Parece haver nesses aventureiros o gosto por desbravar, por conhecer lugares pouco explorados, por experimentar a sensação de perigo e liberdade em ir aonde quase ninguém vai, enquanto existirem tais lugares especiais.

7. Vermelho é, normalmente, adjetivo. Antecedido pelo artigo O vira substantivo.

8. Não, pois a locução se refere ao verbo caminhar e não a um substantivo.

9. Nós nos sentíamos como se nosso filho fosse uma presença protetora, como um anjo.

10. É “Oh!”, que indica a admiração de Cebolinha quanto aos grandes animais do zoo.

11. É “PLOF”, que indica Mônica agredindo Cebolinha com seu coelhinho, por achar que ele a estava chamando de gorda.

12. a) Minha mãe sempre CONTA suas peripécias.

b) A CONTA do restaurante foi altíssima!

13. O verbo é “ensinassem” e mostra a dúvida de Susanita sobre só saber ler e fazer contas.

14. Porque Mafalda era preocupada com cultura, conhecimento, enquanto Susanita só se preocupava com vestidos e futilidades. Porém, Mafalda sentiu-se irritada pelas verdades que a amiga disse e brigou com ela.

15. a) É “Se você sair na rua sem cultura, a polícia te prende?”. Não está de acordo com a língua padrão, pois a frase mistura você e te (3ª e 2ª pessoas).

b) Se você sair na rua sem cultura, a polícia a prende?

16. O verbo TEM, na 3ª pessoa do plural, deve ter acento circunflexo. Correção: É que meus cabelos TÊM LIBERDADE.

 

CORREÇÃO – AV. PARCIAL – 3° TRI

1. O homem está insatisfeito com o conhecido e procura outros lugares para desvendar: “Chateia-se na Terra / Lugar de muita miséria e pouca diversão”.

2. Sim: “Civiliza a Lua”; “Pisa em Marte”.

3. O homem era ambicioso, aventureiro, inovador.

4. Marte humanizado, que lugar igual aos outros.

5. Uma hipótese seria o fato de o homem, por não conhecer a Lua e nenhum outro planeta, ter receio/medo do desconhecido e, assim, ser cuidadoso.

6. “Muita” indica bastante miséria, mas não a ideia exata dela; “pouca” indica diversão escassa, mas não traz um valor específico.

7. a) Estão no Modo Indicativo, pois indicam certeza.

b) Não experimentem vocês.

c) Obedece tu.

8. Há assonância, pois se repetem as vogais A/I e aliteração, pois aparece muitas vezes a consoante Z.

9. a) Ocorre sentido literal em A, pois Lua se refere ao satélite, no seu sentido mais comum.

b) Ocorre linguagem figurada em B, pois “mundo da Lua” adquire sentido diferente de satélite, poético, e significa alguém que está distraído.

10. O menino sonha em ir para a escola e sair para a rua.

11. B

12. O sofrimento do menino diminui, pois ouve o carpinteiro cantando canções napolitanas.

13. a) Ele está triste: “Mas nesta rua há um operário triste”.

b) É o próprio eu lírico: “E está compondo este soneto agora”.

c) O poeta constrói um texto, a partir de um trabalho braçal, ao escrever, assim como o operário constrói coisas.

d) Porque o eu lírico está próximo do soneto.

14. D

15. Sim: “Este menino é um caso de poesia”.

16. a) Sim, pois Calvin está falando e o livro está em suas mãos.

b) Não, pois a mãe de Calvin segurava o livro na hora em que falava.

17. a) Isso, porque os verbos no Imperativo estão para o TU, mas o pronome utilizado é VOCÊ.

17.b) O pronome ESSA retoma a parte que acabara de ser apresentada.

CORREÇÃO – AV. GRAMÁTICA – 3° TRI

1. a) nonagésimo segundo
b) centésimo quinquagésimo

2. Mil novecentos e sessenta

3. a) cento e oitenta e quatro

b) centésimo octogésimo quarto

4. Poderia ficar algum / qualquer comunicado.

5. Sim, pois ISSO retoma a ideia anterior que revela o interesse de Manolito.

6. Seria ACEITE UM CARAMELO, pois, por se tratar de HQ, Manolito trataria Mafalda por você.

7. a) Enche teu filho de bolacha.

b) Enchamos nosso filho de bolacha.

8. a) O título mostra que o eu lírico está em dúvida, por não saber quais ações escolher, dentre tantas possíveis.

b) Sim, pois indicam que possibilidades deixam o eu lírico confuso: isto mostra algum sentimento ou opção mais próxima dele e aquilo, algo mais distante.

8. B

9. a) ESSA

b) AQUELA

c) ESTES

d) ISSO

e) ESTA

10. a) A tinta está na mão do interlocutor.

b) O pronome se refere a um tempo distante.

c) O pronome retoma a ideia de o vento ter derrubado o vaso.

 

CORREÇÃO – AV. TRIMESTRAL - 3° TRI

1. a) Como Peter não estava, os meninos e os piratas apenas se provocavam, mas sem brigar.

b) “Na sua ausência (de Peter), as coisas em geral ficam muito tranqüilas”.

2. a) São os piratas.

b) Gancho era maior, por ser o capitão e “mais negra”, por seu espírito cruel, sem piedade de ninguém.

3. Peter poderia querer poupar os meninos, pois, se fossem confundidos com ele, poderiam ser atacados.

4. Trata-se de uma locução adverbial, pois se refere ao verbo “desaparecem”.

5. B

6. Ele tinha hábitos refinados, era delicado e não errava gramática.

7. E

8. O capitão era muito cruel e hábil, não se importando com o fato de Morteiro ser ferido.

9. Provavelmente, o narrador queria se aproximar do leitor, com essa forma simpática de narrar.

10. a) O menino moraria na Terra: “mora num planeta azul / as coisas não vão tão bem assim”.

b) Porque na Terra as pessoas só se preocupam com guerras e ele precisa buscar esperança em alguém de fora.

c) Poderiam ser a poluição, a água acabando, a intolerância e a ignorância.

d) São “alguém” e “outra”. “Outra” refere-se a uma galáxia qualquer, indefinida.

11. A

12. a) O modo é o Imperativo Afirmativo.

b) É o você.

c) Cebolinha! Abra já esse quadrinho.

d) Está correto, pois ela queria que Cebolinha abrisse o quadrinho perto dele.